Em 23/8/1890, Emílio Rangel Pestana fundava a "Bolsa Livre", entidade precursora do mercado de capitais no país.

Hoje é um dia importante na história do mercado de capitais no Brasil.

fim_da_primeira_bolsa_paulistaSão 131 anos desde o primeiro dia de operação da primeira Bolsa, a Bolsa Livre, fundada por Emílio Rangel Pestana, empresário e corretor que contava com grande prestígio e credibilidade em São Paulo.

A Bolsa Livre teve dois endereços no centro de São Paulo:  o primeiro na Rua do Rosário (atual Rua João Brícola) e o segundo na Rua XV de Novembro.

O Brasil passava por um período de efervescência com a mudança do regime monárquico para o republicano. Nessa época, Marechal Deodoro da Fonseca era o presidente e Ruy Barbosa, Ministro da Fazenda.

Durante este governo, foi implantada a chamada política do encilhamento com a finalidade de diversificar a economia, que era extremamente dependente do café.

Tentando reverter a crise econômica e a falta de dinheiro circulante no Brasil, o governo adotou o estímulo à emissão de papel moedaA medida, no entanto, trouxe consequências desfavoráveis à Bolsa Livre, a qual teve sua operação encerrada em 1891.

Apesar desse revés causado por circunstâncias político-econômicas, a Bolsa Livre semeou um modelo de negócios no mercado de capitais que evolui até hoje. 

historia_bovespa_pregaoAcervo histórico da Bolsa

Graças a ela, um caminho foi desbravado para que, em 1895, surgisse a Bolsa de Fundos Públicos de São Paulo. Nessa época, os negócios eram registrados em quadros negros, período que ficou conhecido como Idade da Pedra.

Quando pensamos em toda a tecnologia existente nos tempos atuais, cenas assim são verdadeiros "clássicos" na linha do tempo da nossa Bolsa! Mas foi graças a essa inteligência de negócios rudimentar que foi possível evoluirmos ao tempos atuais.

bovespa_registro-na-pedra_anos-70-2
Acervo histórico da Bolsa

Ao longo de sua história, a Bolsa teve ainda muitas outras nomenclaturas! 
Em 1935, passou a se chamar Bolsa Oficial de Valores de São PauloEm 1967, mudou de nome novamente e ficou conhecida como Bovespa, Bolsa de Valores de São Paulo. Em 2008, após fusão com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), passou a se chamar BM&FBOVESPA. E agora, mais recentemente, após sua fusão com a Cetip em 2017, finalmente se tornou a B3.

Parabéns à Bolsa por seus 131 anos e por seu protagonismo na história do Brasil!

E meu obrigada especial à B3 Educação pelo apoio para que pudéssemos escrever este post. : )

Quer saber mais?

Se você ficou curioso sobre a trajetória da Bolsa, vale a pena conferir esta página na Wikipedia.

#VamosJuntos


Aleksandra Zakartchouk é Assessora de Comunicação e Conteúdo da Terra Investimentos desde 2018. É  apaixonada por storytelling e pelo ofício de escrever e criar experiências. Já trabalhou na Bolsa de Valores e em outras empresas do mercado de capitais, tendo ampla experiência em iniciativas de educação financeira. Produz conteúdo digital focada em ajudar as pessoas a ingressarem no mundo dos investimentos para que, através dele, conquistem seus objetivos.

Comentários

Posts Relacionados

Terra Investimentos

Sobre a Terra Investimentos

Com duas décadas de história, a Terra Investimentos conquistou a liderança no mercado agro e expandiu sua atuação no mercado financeiro e de capitais.

Atuamos na intermediação, negociação, originação e distribuição de produtos de renda fixa, renda variável, títulos públicos e privados, fundos de investimentos, derivativos, serviços fiduciários, assessoria de investimento, câmbio, seguros e previdência, HFT (High Frequency Trading), entre outros voltados a pessoas físicas e clientes institucionais.