Blog

Blog >> Estrutura dos fundos de investimento: entenda o papel de cada participante

Estrutura dos fundos de investimento: entenda o papel de cada participante

Para que cheguem ao investidor de forma acessível como conhecemos, a estrutura dos fundos de investimento conta com diferentes participantes. Cada um deles é fundamental para garantir que determinadas regras sejam cumpridas. Afinal, o patrimônio de um fundo de investimento é formado por recursos de diversas pessoas. Por isso, é preciso muita diligência por parte dos envolvidos na administração desses montantes.

Conheça a estrutura dos fundos de investimento

Botão WhatsAppAlém do cotista, que é o investidor de fato, existem outros participantes na estrutura dos fundos de investimento. A seguir, conheça os principais:

Gestor

É quem define toda a estratégia do investimento. Por isso, o seu papel é fundamental para os resultados do fundo.

A atuação do gestor inicia com a escolha dos ativos financeiros que farão parte do patrimônio do fundo. Essa escolha deverá estar em linha com o perfil do fundo, descrito no regulamento.

Se o fundo for mais conservador, a ênfase do gestor será em produtos de renda fixa conservadores, como títulos públicos, por exemplo. Já se o fundo for mais arrojado, poderão ser incluídos no patrimônio ativos de maior volatilidade. Nesse sentido, ações, ativos cambiais, criptoativos, ou mesmo derivativos são algumas possibilidades.

Outro ponto sobre a gestão de um fundo é que ela pode ser ativa ou passiva. É importante saber isso, pois o tipo de gestão influenciará nos custos do investimento.

Na gestão ativa, o gestor busca superar o índice de referência do fundo. Por sua vez, esse índice pode ser o CDI, o Ibovespa, um índice de inflação, uma moeda estrangeira, e assim por diante.

Para superar o benchmark, o gestor precisa acompanhar frequentemente o desempenho de todos os ativos que formam o fundo. Nesse sentido, se algum não estiver performando bem, será substituído por outros mais rentáveis

Já na gestão passiva, o gestor precisa simplesmente seguir o índice de referência, e não tentar superá-lo. Nesse caso, o trabalho acaba sendo mais simples do que nos fundos de gestão ativa. Por isso, fundos de gestão passiva não costumam cobrar taxa de taxa de performance, diferentemente dos fundos de gestão ativa.

Administrador

Outro participante da estrutura dos fundos de investimento é o administrador. Ele é o responsável por constituir o investimento. Além disso, ele deve garantir o seu funcionamento e segurança e cuida dos interesses dos cotistas.

Basicamente, o papel do administrador é amparar o trabalho do gestor. Para fazer isso, ele assume responsabilidades operacionais, como contratar a equipe que será responsável pelo investimento.

Outra tarefa do administrador é prestar contas periodicamente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre todas as informações do fundo. Ao cuidar de todas as questões burocráticas, o administrador permite que a gestão se concentre na estratégia do investimento.

Distribuidor

Depois de constituído o fundo, é preciso que alguém faça a colocação das cotas no mercado para venda. É exatamente esse o papel de um distribuidor nos fundos de investimento.

Quem disponibiliza esse investimento no mercado são as instituições autorizadas a vender produtos financeiros, como bancos e corretoras de investimento. Inclusive, as próprias gestoras do fundo também podem distribuir diretamente as suas cotas. Todo o portfólio do distribuidor pode ser acessado pelos investidores.

Além disso, o distribuidor também participa de uma das etapas do auxílio à prevenção de lavagem de dinheiro. Isso porque outra de suas funções é checar informações e documentos dos investidores, para avaliar se estão aptos a ingressarem no fundo.

Custodiante

Na estrutura dos fundos de investimento, o custodiante é o responsável por guardar os recursos em algum lugar. Isso porque, quando o gestor adquire os ativos para formar o fundo, eles não vão diretamente para os cotistas.

Nesse sentido, quem faz a custódia deve registrar todos os ativos que formam o fundo e, posteriormente, enviar relatório desse registro ao gestor e administrador.

Outra atribuição do custodiante é fazer a liquidação desses ativos. Em outras palavras, ele também é responsável pelo recebimento e pagamento das negociações de compra e venda de cada um deles.

Auditor

Um fundo de investimentos reúne recursos de diversas pessoas. Por isso, ele deve oferecer informações transparentes sobre o seu funcionamento. Quem garante que isso seja feito é o auditor independente, ou seja, um profissional que não pertence à instituição financeira.

Nesse sentido, o auditor será o responsável por analisar as demonstrações financeiras do fundo. Além disso, analisará também todos os documentos legais relativos ao investimento. Isso inclui também as ações realizadas durante o seu funcionamento. Basicamente, a função do auditor é dar segurança aos cotistas no sentido de que todas as regras do investimento estejam sendo seguidas.

Principais órgãos reguladores dos fundos de investimentos

Além das figuras acima, a estrutura dos fundos de investimento conta com dois principais órgãos reguladores: a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

CVM

A CVM é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. O seu objetivo é regular e fiscalizar o mercado de valores mobiliários. Ou seja, todos ativos negociados com o objetivo de captar recursos estão sob sua fiscalização. Entre eles, temos os fundos de investimento.

ANBIMA

Em conjunto com a CVM, a ANBIMA também realiza a regulação e fiscalização dos fundos de investimento. Essa entidade representa as instituições financeiras que operam no mercado financeiro e de capitais do Brasil.

Além disso, a ANBIMA é um órgão certificador, que habilita profissionais para que possam atuar no mercado de investimentos.

Como você viu, para que cheguem de forma acessível ao investidor, os fundos de investimento possuem uma estrutura complexa e bastante organizada. Saber quem faz parte dessa estrutura é mais uma forma de avaliar a qualidade de um fundo de investimento. Por isso, é importante conhecê-la.

BAIXE NOSSO E-BOOK EXCLUSIVO DE FUNDOS DE AÇÕES

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

Profissionais que fazem parte da estrutura dos fundos de investimento
Blog Terra Investimentos

Posts Relacionados