Você sabia que, além de ações, é possível negociar na B3 contratos referentes a produtos agrícolas como milho, café, soja, boi gordo e etanol? Para isso, utilizamos os contratos futuros agrícolas, importante instrumento do mercado futuro.

O objetivo do mercado futuro agrícola não é comercializar os produtos em si, mas sim assegurar resultado contra a variação de preços do ativo (produto agrícola) - esta operação é conhecida como Hedge.

Com eles, um produtor consegue garantir a venda de seu produto por um preço certo, mesmo que seu valor oscile no tempo.

Veja, a seguir, como funciona este mercado e qual a importância dele para o agronegócio!

Por que negociar contratos futuros agrícolas?                  

Assim como os contratos futuros financeiros, os futuros agrícolas negociam o direito de comercializar um bem em uma data futura e por um preço predeterminado

A diferença é que, enquanto os futuros financeiros negociam ações, dólares e outros ativos financeiros, o objeto de negociação dos futuros agrícolas são ativos do agronegócio.

Vale destacar que, tanto os futuros financeiros quanto os futuros agrícolas podem ser utilizados para hedge (proteção) ou especulação. O que definirá isso será o perfil do investidor - acompanhe a seguir! 

Hedge

Para ser utilizado para hedge, podemos imaginar um produtor de milho, que precisa plantar a safra meses antes da colheita e da venda da produção. 

Durante o plantio, esse produtor gastará com maquinário, terra, salários dos trabalhadores, e assim por diante. E, além de tudo, não conseguirá saber qual será o preço do milho quando for vendê-lo após a colheita.

É nesse momento que os futuros agrícolas assumem uma grande importância

Os negócios na bolsa de futuros representam um seguro tanto para os produtores quanto para seus clientes. Por um lado, o produtor precisa garantir o preço de sua safra. Em contrapartida, quem compra dele necessita saber o preço para o consumidor final após a industrialização.

Ou seja, por meio dos contratos futuros agrícolas, o produtor pode evitar perdas financeiras caso a cotação de seu produto caia no momento da negociação — e o mesmo vale para quem compra seus produtos: o dono do engenho, que compra o trigo para beneficiamento, também precisa ter a garantia de que venderá a farinha para o consumidor por determinado preço.

Especulação

Apesar de não ser o foco desse mercado, os investidores também podem lucrar com os futuros agrícolas.

De que forma?  Quando compram e vendem os contratos entre si de acordo com a variação de preços. 

Isso quer dizer que, um investidor pode comprar um contrato se ele achar que o preço da commodity vai subir. Se ele estiver certo e isso acontecer, lucrará com essa variação de preço.

Além disso, muitos contratos do mercado futuro permitem alavancagem. Ou seja, o investidor pode operar com valores superiores aos que possui na corretora. Dessa forma, pode obter ganhos sem investir muito capital.  

Particularidades do mercado futuro

Os contratos futuros são um tipo de derivativo. Como o próprio nome diz, seu resultado deriva do desempenho de outro ativo. 

No caso dos futuros agrícolas, o desempenho desses contratos dependem da evolução dos preços das commodities agrícolas no mercado físico, ou seja, dos valores negociados pelo produto em si que podem variar influenciados por diversos fatores como oferta e demanda, clima, entre outros.

Entretanto, o mercado futuro possui algumas particularidades em relação a outros tipos de derivativos. Uma delas é a homogeneidade dos produtos. 

Nesse caso, os investidores precisam ter segurança de que estão negociando exatamente a mesma coisa e nas mesmas condições. Por isso, todos os contratos precisam seguir um mesmo padrão.

Veja o caso do milho, por exemplo:

  • Os contratos futuros determinam que o milho em grão tenha odor e aspectos normais, seja duro ou semiduro e amarelo; 
  • Além disso, os tamanhos dos contratos devem ser de 450 sacas de 60 kg líquidos (equivalentes a 27 toneladas);
  • Por sua vez, a cotação ocorre nos meses de janeiro, março, maio, julho, agosto, setembro e novembro.

Além disto, existem diversas outras especificações sobre percentuais de impurezas e outros aspectos técnicos. Ou seja, o exemplo acima dá uma ideia de quão padronizados devem ser esses contratos.

Isso tudo serve para proporcionar segurança às partes envolvidas na negociação

A padronização impede que cada investidor negocie um tipo diferente de produto, pois se isso acontecesse, as cotações seriam todas diferentes entre si, o que inviabilizaria as operações. 

Commodities mais negociadas na Bolsa

Se você pensa em investir nesse mercado, atualmente as commodities agrícolas mais negociadas na B3 (Bolsa) são as seguintes:

  • Boi Gordo
  • Café Arábica 4/5
  • Etanol Hidratado
  • Soja
  • Milho
  • Ouro


O que é necessário para investir em futuros agrícolas com segurança?

O investimento em futuros agrícolas é indicado para o investidor arrojado e com grau de experiência e conhecimento do mercado. Para isso, a fim de evitar perdas e potencializar ganhos, é importante tomar alguns cuidados nesse mercado:

Estar bem informado

Isso vale para todo o tipo de investimento, em especial em mercados tão específicos quando o agrícola. Portanto, acompanhar cotações e a evolução do preço das commodities é fundamental para que o investidor administre seu patrimônio. 

Ficar atento às taxas de negociação

Isso é importante para que seus investimentos proporcionem os ganhos desejados. Cada corretora opera com taxas corretagem distintas. Dessa forma, o ideal é procurar saber mais sobre essas taxas antes de abrir uma conta — já que pode haver consideráveis diferenças entre as instituições.

Escolha os melhores profissionais

Assim como no caso das ações, para operar futuros agrícolas você também precisará ter conta em uma corretora. Neste momento, faz toda a diferença ter a seu lado profissionais experientes que possam assessorá-lo nas operações sempre que desejar.

Com DNA agro e mais de 20 anos de história, a Terra Investimentos é uma das corretoras líderes na intermediação dos contratos futuros no mercado agropecuário. Temos a melhor Mesa Agro para orientá-lo no momento de investir, seja para proteção ou alavancagem de ganhos.

Quer saber mais? Então entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas!

Comentários

Posts Relacionados

Terra Investimentos

Sobre a Terra Investimentos

Com duas décadas de história, a Terra Investimentos conquistou a liderança no mercado agro e expandiu sua atuação no mercado financeiro e de capitais.

Atuamos na intermediação, negociação, originação e distribuição de produtos de renda fixa, renda variável, títulos públicos e privados, fundos de investimentos, derivativos, serviços fiduciários, assessoria de investimento, câmbio, seguros e previdência, HFT (High Frequency Trading), entre outros voltados a pessoas físicas e clientes institucionais.