Blog

Blog >> RLP 2022: o que muda com as novas regras para minicontratos e ações?

RLP 2022: o que muda com as novas regras para minicontratos e ações?

Alterações nas regras da B3  entraram em vigor no dia 31/1/2022. Entenda as novidades!

O mercado de capitais está em constante evolução. Exemplo disto pode ser observado com as mudanças nas regras de RLP, que entraram em vigor nesta semana, trazendo melhorias nos minicontratos e expandindo os benefícios do modelo também para o mercado de ações.

Para ajudar você a se contextualizar melhor, vamos explicar sobre as novidades anunciadas no mercado.

Mas antes de prosseguirmos, vamos recapitular o conceito de RLP.

O que é RLP?

Ao abrir conta em uma corretora de investimentos, você já deve ter se deparado com o termo RLP ativo. Se você ainda tem dúvida do que isto significa, nós vamos te explicar:

Lançado pela B3 em 2019, o RLP (Retail Liquidity Provider – Provedor de Liquidez do Varejo) é um tipo de oferta exclusiva para ordens agressoras, em que são negociados os melhores preços de compra e venda. Ela permite que as corretoras, ou que seus próprios clientes, sejam a contraparte das ordens de compra e venda de títulos e valores mobiliários de seus clientes de varejo.

Usado pelas principais bolsas de valores do mundo, o RLP dá ao investidor a opção de se beneficiar com um recurso extra para abertura e fechamento de operações.

“Entendemos o RLP como uma evolução no mercado de capitais brasileiro. O mercado doméstico não poderia ficar de fora de uma tendência mundial adotada nos maiores mercados do mundo. Ressaltamos aqui a preocupação da B3 e de seus agentes em manter a transparência e licitude do programa que está sempre sendo reavaliado para seguir evoluindo”, destaca Nato Souza, Head de Produtos da Terra Investimentos. 

Mas, afinal, o que mudou agora no RLP?

Até então, era possível negociar apenas minicontratos de futuros de dólar e índice com o RLP ativo. Porém, trabalhando com a CVM e o mercado para fomentar o desenvolvimento dos investidores de varejo das corretoras, a B3 implementou melhorias nas ofertas RLP válidas para a negociação de minicontratos, além de ter expandido a oferta RLP para algumas ações.

Uma das mudanças da nova regra passa a ser a exigência de margem mínima para operações day trade. Com o objetivo de controlar a alavancagem dos investidores pessoa física, as margens passam a ser de:

  • R$ 100 para cada minicontrato de índice
  • R$ 150 para cada minicontrato de dólar

Paralelamente, as instituições que utilizam a oferta RLP devem disponibilizar aos clientes conteúdos educacionais e monitorar os indicadores dos investidores.

Vamos detalhar melhor cada um desses pontos a seguir!

Foco crescente nos conteúdos educacionais

O investidor pessoa física passa a ter acesso a diversos conteúdos educacionais gratuitos em sua corretora como:

  • Introdução ao day trade e minicontratos.
  • Tipos de ofertas, funcionamento, desvantagens e custos de ofertas a mercado.
  • Gerenciamento de riscos, explicando os benefícios da utilização da metodologia de stop loss e ordem a ser disparada sempre que o ativo chegar a um determinado patamar definido pelo investidor.
  • Vieses comportamentais.

Aqui na Terra Investimentos, o cliente tem acesso exclusivo a estes conteúdos desenvolvidos pela nossa área Educacional com a supervisão da B3 Educação.

Acompanhamento do investidor

De acordo com as novas regras anunciadas pela Bolsa, as instituições passam a monitorar os resultados financeiros dos investidores pessoas físicas, a utilização de ofertas limitadas e a quantidade de zeragens compulsórias.

Além disto, as corretoras devem se comunicar de forma ativa com os clientes que tenham perdas; que não utilizam ofertas limitadas; e que tenham muitas zeragens compulsórias, enviando os materiais educacionais.
RLP 2022_blog_terrainvestimentosNa prática, como funciona isso?

1) Após primeiro trade e após primeira perda diária superior a R$ 1.000,00, o investidor receberá material educacional, abordando os seguintes pontos:

  • Riscos dos minicontratos e alavancagem (com estatísticas de day trade na B3)
  • Guia sobre Gerenciamento de Risco e importância da metodologia de Stop Loss
  • Importância do uso da oferta limitada e diferenças em relação às ordens a mercado
  • Custos da zeragem compulsória
  • Vieses comportamentais

2) Ao atingir perda de 10% e de 25%, o cliente receberá conteúdo educativo com os seguintes tópicos:

  • Incentivo ao uso da metodologia de stop loss
  • Alertas sobre perdas e sugestões para evitar perdas futuras

3) Nos 15 primeiros dias de operação sem utilização de ofertas limitadas e no envio de mais do que 85% de ofertas a mercado (of a mercado/of limitada) nos primeiros 30 dias de operação, o cliente receberá conteúdo educativo com os seguintes tópicos:

  • Vantagens do uso de ordem limitada
  • Custos implícitos nas ofertas a mercado
  • Explicação detalhada sobre como enviar uma ordem limitada

4) Na primeira e na quinta zeragem compulsória, o cliente receberá o conteúdo da iniciação e será incentivado a realizar cursos gratuitos para sua jornada educacional.

Benefícios do RLP

  • Liquidez
    Maior liquidez para o mercado, além do bom funcionamento do processo de formação de preços.
  • Educação e transparência
    Mais informações e conteúdos educacionais para os investidores pessoas físicas.
  • Melhor preço
    Garantia ao investidor do varejo de que o preço da operação será sempre igual ou melhor do que o preço disponível no livro central de ofertas.

  • Mais liquidez para as negociações do varejo
    As novas regras do programa de ofertas RLP trazem melhorias nas negociações de minicontratos e ampliam o uso do RLP na operação de algumas ações.

shutterstock_1912098271

Das principais Bolsas do mundo para a B3

A gente sabe que quando o assunto é RLP, transparência é fundamental para o trader entender com propriedade o assunto. 

Já falamos bastante sobre o tema aqui no blog, a exemplo deste artigo do Nato Souza, head de produtos aqui na Terra, que destaca a importância de conhecer bem o assunto, já que muitos dos argumentos de quem critica o mecanismo se deve ao desconhecimento.

“Só o fato do RLP ser opcional já demonstra a seriedade do modelo. Vale lembrar que ele só funciona para ordens agressoras, ou seja, isso reduz significativamente o slippage. No caso de quem ‘pendura’ ordem, não acontece absolutamente nada, segue fluxo normal. Sendo assim, certamente as ordens agressoras serão executadas no melhor preço possível”, explica o especialista.

Nato Souza reforça que o RLP é amplamente usado pelas principais bolsas do mundo, a exemplo da NYSE nos EUA. “O modelo foi validado pelas maiores autoridades operacionais do mercado global e o Brasil, em franca expansão no mercado de capitais, adotou o mecanismo, operacionalizando todo o sistema que segue em constante evolução”, finaliza.

Dúvidas sobre RLP?

Preencha o formulário abaixo para que um especialista da Terra Investimentos entre em contato com você para esclarecer todas as suas dúvidas. Conte conosco para atingir seu objetivo!



 

#VamosJuntos

IMG_8842-2Aleksandra Zakartchouk é Especialista de Comunicação e Conteúdo da Terra Investimentos desde 2018. É apaixonada por storytelling e pelo ofício de escrever e criar experiências. Já trabalhou na Bolsa de Valores e em outras empresas do mercado de capitais, tendo ampla experiência em iniciativas de educação financeira. Produz conteúdo digital focada em ajudar as pessoas a ingressarem no mundo dos investimentos para que, através dele, conquistem seus objetivos.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

Blog Terra Investimentos

Posts Relacionados