Blog

Blog >> Saiba como escolher o melhor CDB e se dar bem na renda fixa

Saiba como escolher o melhor CDB e se dar bem na renda fixa

Traçar seus objetivos, ficar de olho na rentabilidade, no prazo e no aporte mínimo necessário para o investimento são passos importantes para escolher o melhor CDB.

Se você está começando a investir ou está em busca de diversificar sua carteira, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) pode ser uma boa opção. Mas para encontrar o melhor CDB é preciso analisar e simular diferentes cenários para investir com segurança.

Título privado emitido por instituições do setor financeiro, o CDB tem prazo e taxas conhecidas no momento em que você aplica seu dinheiro. Este tipo de investimento tem a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos, o FGC. Esta é uma entidade privada que garante a restituição de até R$ 250 mil por emissor e por CPF caso a instituição que emitiu seu CDB vá à falência.

Investimento de renda fixa, o CDB pode fazer parte da carteira de qualquer investidor. Mas é especialmente utilizado por pessoas que tenham perfis mais conservadores.

Você vai encontrar dezenas de opções de CDBs nas corretoras e instituições financeiras. Mas entre tantas possibilidades, como escolher o melhor CDB? Nós vamos te ajudar, continue a leitura e confira!

Afinal, como escolher o melhor CDB?

Para facilitar a sua escolha, montamos um roteiro com três passos:

1 – Conheça seu perfil de investidor

O primeiro passo para escolher o melhor CDB é entender quem é você como investidor. Basicamente, existem três perfis: conservador, moderado e arrojado/agressivo. Para descobrir qual é o seu perfil, é preciso fazer um teste (suitability) para definir em qual perfil de investidor você se enquadra. Isso por que é de acordo com este perfil que você vai fazer suas escolhas dentro das variadas opções que existem de investimentos. Desta forma, ficará mais fácil encontrar o melhor CDB para você.

Um investidor mais conservador não deve colocar muito do seu patrimônio na renda variável. Assim como um investidor arrojado dificilmente terá grande parte da sua carteira de investimentos em renda fixa, já que ele procura rentabilidades maiores e está mais disposto a correr riscos para isso.

Junto com o perfil de investidor você deve entender em que momento financeiro você está na sua vida. Assim, faça um planejamento financeiro e verifique se esta é realmente a hora de investir.

Você está livre de dívidas? Consegue economizar mensalmente para poder investir? Tem controle sobre o quanto ganha e o quanto gasta todos os meses? Essas são perguntas básicas que todo investidor deve saber responder para ter domínio de suas próprias finanças e investir com tranquilidade.

Blog_CDB_TerraInvestimentos

Fique de olho em 3 pontos para encontrar o melhor CDB

Se você já sabe seu perfil de investidor, tem seu planejamento financeiro em dia e decidiu por investir na renda fixa, encontrar o melhor CDB pode ser o próximo passo.

Separamos 3 pontos essenciais para você ficar de olho na hora de escolher o melhor CDB

1 – Prazo de resgate do título

As instituições financeiras emitem títulos com diferentes vencimentos. Ou seja, há desde opções que permitem o resgate em qualquer data (liquidez diária) até aqueles que ficam meses ou anos em custódia do banco. Claro que o prazo está também diretamente ligado à rentabilidade do CDB.

2 – Aporte mínimo

O valor inicial que você irá desembolsar para comprar um título também varia bastante. Hoje há opções de CDBs que são bem acessíveis, com valores mínimos de R$ 100, mas há outros títulos que também exigem aplicações mínimas de R$ 1.000, R$ 10.000 ou até mais de R$ 50.000. Fique de olho também nos prazos de resgates e nas rentabilidades.

3 – Rendimento

Os juros que as instituições financeiras pagam para o investidor podem ter diferentes regras e variar bastante de acordo com o tipo de CDB. Existem os títulos pré-fixados, os pós-fixados e os híbridos. Por isso, o rendimento de cada um deles tem regras específicas, podendo ter juros fixos ou então atrelados a uma taxa do mercado.

Atente-se para o fato de que estes três itens (prazo, aporte mínimo e rentabilidade) nunca devem ser analisados de forma isolada e vão ter sempre relação entre si.

Por exemplo: não dá para olhar só para a rentabilidade de um CDB sem esquecer de quando é o prazo de resgate ou o valor do aporte mínimo. Da mesma forma, não tem como pensar que um CDB que tenha um resgate mais rápido, com liquidez diária, por exemplo, terá a melhor rentabilidade do mercado.

Qual é o seu objetivo?

Encontrar o melhor CDB pode ser uma tarefa diferente para cada pessoa. Isso por que a melhor opção vai variar de acordo com o objetivo de cada um. Ou até mesmo de acordo com o papel que aquele título vai desempenhar na sua carteira de investimentos.

Vamos analisar a seguir alguns dos objetivos mais comuns no mercado financeiro e correlacioná-los com os tipos de CDB existentes.

Reserva de emergência

Esta é uma das primeiras etapas de investimentos e deve priorizar ativos que tenham alta liquidez. Ou seja, que possam ser resgatados de forma rápida. Geralmente são CDBs pós-fixados, com taxas atreladas ao CDI. Assim, pode ser usado com foco no curto prazo.

Rendimento maior do que a poupança

Os CDBs oferecem rentabilidades superiores à tradicional poupança com o mesmo nível de segurança e liquidez. E ainda possuem juros que são diários.

Proteção contra a inflação

Uma das melhores formas de fazer seu dinheiro valorizar ao longo do tempo é ver ele rendendo mais do que a inflação. Em CDBs híbridos é possível encontrar esta opção, pois eles comumente possuem uma taxa de rentabilidade fixa mais a variação do IPCA ao longo do tempo, ou seja, do índice de inflação brasileiro. Assim, ele pode ser usado com foco no longo prazo.

Saber a rentabilidade exata

Se você gosta de mais previsibilidade e prefere saber exatamente o quanto irá resgatar com sua aplicação daqui a algum tempo, o melhor CDB pode ser o do tipo pré-fixado. Isso por que ele te informa a exata rentabilidade bruta e líquida que você terá na hora de resgatar seu título. Importante manter o seu título até o vencimento e só resgatá-lo na data prevista para assegurar os valores pré-definidos.

Diversificar a carteira de investimento

Os CDBs são muito usados por investidores mais conservadores e que querem riscos baixos. Mas na prática, dependendo da estratégia de investimentos, eles podem ser utilizados por todos os perfis. Assim, são uma opção para diversificar a carteira na renda fixa.

Blog_CDB_TerraInvestimentos3

Ficou com alguma dúvida?

Não se preocupe! Você pode contar gratuitamente com nossa ajuda para esclarecer todas suas dúvidas sobre investimentos. Preencha o formulário abaixo para que um especialista entre em contato com você em breve!  



#VamosJuntos

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

Blog Terra Investimentos

Posts Relacionados